Vou ser madrinha pela primeira vez

11 dezembro, 2017


Ando sempre por aí a pregar que sou uma mãe descontraída, tão descontraída que, volta e meia, tenho medo de cruzar aquela linha que separa a descontração da negligência. Será que o miúdo precisa de mais uma peça de roupa? Será que se o deixar chorar ele se vai sentir abandonado? Será que se não estiver ao pé dele 24h/dia ele vai achar que não gosto dele? Será que devia ter posto mais fraldas na mochila? Aqueles pensamentos que felizmente me atravessam o cérebro mas acabam por aí esquecidos, graças a Deus, que isto de educar uma criança não nos dá tempo para lamúrias. Dá-nos, isso sim, tempo para nos dedicarmos a arranjar bons estímulos para os nossos bebés - aqueles que ele precisa agora, aos do futuro lá chegaremos, não vamos sofrer por antecipação, achava eu - No entanto, fui apanhada na curva com um pedido de amadrinhamento, o primeiro que aceitei.

A Educa convidou-me para ser Madrinha do DOC, um cão da família dos Animastutos, especialista em Letras, que adora cantar e ajudar as crianças a ler. Ainda faltam uns mesinhos até o Eusébio começar a falar além dos vocalizos engraçados que faz agora, mas com o DOC não consegui conter a emoção de experimentar este astuto contador de histórias. Confesso, tenho brincado com ele para perceber como funciona e como vou usá-lo em prol do bom desenvolvimento do meu bebé. Aqui ficam as principais características do DOC e pontos que considero positivos:

  • O DOC tem uma história. É um cão que vive na Ilha Domo,  gosta de ler, roer ossos e fazer jogos de palavras. A história do DOC vem contada num livro que acompanha o próprio boneco, o que não obriga os pais a terem que pensar todas as noites numa história diferente sobre quem é o DOC e o que faz. A criança vai-se familiarizando com o boneco como se de um amiguinho se tratasse;
  • Os ossos que o DOC gosta de roer são, na verdade, cartões interativos de palavras que o próprio repete com toda a calma até que a criança as apreenda;
  • O DOC é um brinquedo adequado dos 3 aos 6 anos e respeita nos seus conteúdos essa evolução dividindo o grau de dificuldade dos exercícios em 3 níveis.
  • Ensina a diferenciar as maiúsculas das minúsculas e as consoantes das vogais e tudo através de jogos de associação de letras e objetos;
  • Ensina as palavras através da dedução o que estimula as crianças que têm mais preguiça na hora da leitura;
  • O DOC tem mais três amiguinhos, todos eles talentosos especialistas, prontos a ensinar qualquer criança: Bali, a gata que fala inglês, Haku, a panda que sabe tudo sobre a natureza e o Matt, crânio da matemática.
  • Todos os animastutos cantam, basta carregar-lhes no nariz. Porque isto de passar o dia a aprender cansa e é sempre preciso descontrair com uma musiquinha.

Se quiserem saber mais sobre o DOC e os outros Animastutos visitem o site oficial. Também online encontram histórias, canções e mais materiais descarregáveis para fazer a aventura do ensino durar ainda mais tempo. Até há no site uma secção só para os pais com sugestões bem giras de jogos e truques para manter os miúdos entretidos, tudo experiências educativas, e isso é o mais importante.