Limpei o closet em meia-hora e agora tenho a roupa à venda

24 julho, 2018


Se o documentário Cowspiracy fez o Manzarra virar vegano, desconfio que o The True Cost me vai fazer ser sustentável através do meu guarda-roupa. Aliás, se há uma coisa boa nos documentários, é esta capacidade de nos fazer refletir para melhorar. Não consegui ficar indiferente a este que é um relato sobre o impacto da indústria de fast-fashion no mundo. Passem nos highliths do meu instagram para lerem mais sobre o assunto, vejam o documentário e saibam como podem ser ativistas através do guarda-roupa, aqui (https://truecostmovie.com/learn-more/buying-better/

Imbuída no espírito comecei a limpar o closet. Um processo que pode demorar uma vida mas que traz aquele sentimento de leveza no final. Fazer esta limpeza é, a meu ver, o primeiro passo para ganhar consciência sobre a nossa filosofia de consumo. No fim do processo fiquei impressionada com a quantidade de roupa que tenho e não uso e espero que isso me faça agora refletir mais sempre que for às compras.  Desde que vi o documentário que assumi que vou fazer isto:

  • Reduzir o número de peças que tenho no closet;
  • Comprar menos roupa e mais espaçada no tempo;
  • questionar todas as marcas/peças de roupa - onde foi feita? que materiais utilizou? que quantidade de água e pesticidas foram gastos no processo? Conto com a ajuda da app Good on You para saber algumas destas coisas. Até agora tenho tido boas e más surpresas.
  • procurar mais marcas 100% portuguesas, Handmade, Eco-friendly, e Fairtrade.
  • Aproveitar campanhas de doação e reciclagem para evitar o desperdício;

Agora sim, vou dizer-vos como limpar o closet em 6 passos. 5 minutinhos para cada um:

1 - SAPATOS: Compraste nos saldos do ano passado? Não são confortáveis e nem sequer fazem o teu estilo? São um número acima ou estão apertados? Ainda só os calçaste uma vez? Amiga, estás só a adiar um adeus muito necessário.

2- PARTES DE BAIXO ( Calças, Saias, Calções…): Pensarias sair de casa agora mesmo com isto? Não??? Então, xau.

3-  PEÇAS Rotas, COM NÓDOAS QUE NÃO SAEM OU CORES QUE NÃO TINHAM QUANDO AS COMPRASTE: Ou é uma peça com muito valor sentimental (nem sei se isso existe), ou vai ser arranjada/ limpa no prazo de uma semana porque gostas muito dela e queres voltar a usar ou então já não te interessa minimamente. Next!

4- ROUPA INTERIOR E MEIAS - Há buraquinhos algures e elásticos que já não existem? Não vale a pena guardar. Meias sem par, idem aspas…ou achas mesmo que milagrosamente todas as meias sem par vão um dia juntar-se e fazer uma vigília até à gaveta só porque sim?

5- ROUPA IGUAL MAS DE COR DIFERENTE - Nunca percebi isto de comprar a mesma tshirt em 7 cores diferentes só para não ter trabalho a variar ou a gastar dinheiro noutra coisa. A  parte divertida de um guarda roupa com poucas peças está no modo como conseguimos ser criativos todos os dias com os conjuntos que escolhemos. Se tens a mesma peça mas com pequenas diferenças o melhor é livrares-te daquelas que usas menos… porque há sempre uma preferência.

6 - O QUE SOBRA - Se não consegues imaginar nenhum sítio onde pudesses levar determinada peça dentro do próximo ano, livra-te dela. Se não a vestiste nos últimos meses, o mais provável é que também não a vistas nos próximos.


Chegamos assim à segunda fase do processo: pôr a venda o que ainda está em ótimo estado mas com o qual já não me identifico. Dar uma nova vida à roupa, sem criar desperdício. Depois de encaixotar e doar a maioria das peças, maioritariamente a pessoas que me pediram através do instagram, decidi pôr à venda as tais com “valor sentimental”. Pratiquei o desapego e resolvi livrar-me de muita roupa com história: está lá o vestido que comprei de propósito para ir trabalhar em 2011 para os MTV EMA, em Belfast. As calças da Levi’s que fiz questão de modificar com rasgões e remendos à minha maneira ,os calções preferidos da lua de mel que passei em Bali ou o macaco que comprei e usei nas minhas longas viagens de comboio pelo Vietname. Algumas das peças já foram vendidas mas passem no site da Micolet para verem se vos interessa alguma coisa.

Claro que há muito mais dicas e maneiras de fazer uma limpeza ao closet mas penso que esta faz com que o procedimento não dure mais de meia hora e sirva para nos livrarmos efetivamente de muita coisa.  Entretanto se têm dicas boas e RÁPIDAS de limpeza e organização, venham elas.